Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Ir à página : Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo Mensagem [Página 2 de 2]

Informações do Tópico

avatar

Shoujo da Shizuku!

Postado por - Shizuku Mizutani em 24/09/2013
Neste tópico será realizado um conto shoujo(Manga/Anime/Light Novel de Romance), aos interessados ingressas na história de forma que acompanhe os acontecimentos, já postados, grata.

- Shizuku Mizutani, dona de um monstro.

_________________

My name is: Tsukuyo Mizutani Shizuku!
| Diva | Fashion Monster | Death God Courtesan |Dominatrix | S | Shinigami | 
しにがみ |


Ver perfil do usuário
Compartilhar este artigo em:BookmarksDiggRedditDel.icio.usGoogleLiveSlashdotNetscapeTechnoratiStumbleUponNewsvineFurlYahoo!Smarking

avatar

Mensagem em Ter Set 24, 2013 10:06 pm por Nura Minatoevox

Sentado e olhando para trás sorrio e levantando a mão
- Ok, espero ver-te amanha.

Fico sentado e quieto

avatar

Mensagem em Ter Set 24, 2013 10:11 pm por - Shizuku Mizutani

A garota pisou a beira do telhado e observou mais uma vez o por do sol. O vento soprou, encerrando o recital do outono em um réquiem sombrio que anunciava a fria noite que se aproximava. As folhas laranjas rodopiaram o ar por toda a parte formando uma cortina que passou pela garota como um véu... Em seguida, ela desapareceu... .

avatar

Mensagem em Ter Set 24, 2013 10:22 pm por Nura Minatoevox

Fico sobre o telhado enquanto a noite cai profundamente. Não tinha vontade de sair dali, apenas deixar passar as horas com brevidade. Colocando a sacola para trás deito-me sobre ela cruzando os braços e voltado para cima observando o mundo passageiramente

avatar

Mensagem em Ter Set 24, 2013 11:48 pm por Ginko'



A luz que alcança os olhos


'A maioria dos homens mais depressa nega uma verdade dura do que a enfrenta, pobres tolos, fracos de espirito com pouca fé em si mesmos. Como é bela uma vida criada sobre ilusões. Mas ilusões acabam, e se desprendem da dura e ríspida realidade, que nos força a ver a diante, e lutarmos contra os problemas. E quando isso acontece, não adiante negar a dura verdade. A vida é dura, de fato, isso é uma verdade inegável  ainda mais pra mim, que havia tido que enfrentar meus problemas sozinho, desde muito pequeno. Havia nascido com uma deficiência, que limitava a minha visão a 25% da qualidade convencional; entretanto, pra minha sorte, ou azar, havia sido criado de forma a nunca me imaginar como um 'aleijado', ensinado a enfrentar a dura verdade, e graças a isso o que era pra ser minha limitação, virou apenas um detalhe na minha realidade. 


Muito tempo havia se passado desde minha infância, e agora eu andava em um das muitas ruas da cidade onde residia atualmente. Na verdade não era 'minha cidade', mas apenas uma cidade onde iria pernoitar, ou residir, como gostava de dizer. Usava como de costume uma camisa 'semi-social', branca, com os botões de cima abertos, também estava de calça jeans, e fumando um tabaco, que esfumaçava uma fumaça leitosa e densa. Carregava uma especie de caixa de madeira, com alças nas costas. Meu cabelos brancos ocasionalmente eram jogados sobre meus olhos verdes, pelo vento, cobrindo minha visão, o que não era um problema, ela não funcionava muito bem, de uma forma ou outra. 
Não usava minha visão pra me localizar, usava a audição, o olfato e o tato, obviamente não era tão fácil, mas bem eficiente. Já estava até acostumado. Mas... algo estava diferente, o local não era especial, apenas uma escola, que naquela hora já estava prestes a fechar, mas algo emanava de lá, uma luz, algo especial, que vinha do telhado, e podia chamar mesmo a atenção de meus olhos estragados, que estavam tão distantes... a minha atenção já havia sido tomada, e de uma forma ou outra, teria que seguir pelo caminho que me levaria a luz. Ele não seria difícil, a rua estava vazia, assim como a portaria da escola, mas aquela sensação de "isso não vai dar certo", não deixava minha cabeça.



 @OPM & BX

avatar

Mensagem em Qua Set 25, 2013 12:01 am por - Shizuku Mizutani

Oque aparentava ser um velho homem de negócios, estacionara seu corpo cansado em frente aos portões da escola. Algo o atrai, fluindo cada vez mais, como um vulcão em erupção emanando intenso calor capaz de eliminar a vida, ó vida... 
O mundo já não é mesmo, em uma metamorfose transformou-se em uma borboleta e suas asas melancólicas e negras bateram em um ritmo de tristeza voando para um sonho paralelo. Já não há limite para a  realidade... Já não há infinito para a imaginação...
Não há razões que garantem: Isto é viver? .


A garota ruiva mergulhava na escuridão... Mas seria a escuridão o oposto da luz? Ou seria apenas sua ausência. Acredita-se, que no final sempre há luz por mais que a esperança tenha deixado este plano.

avatar

Mensagem em Qua Set 25, 2013 11:23 pm por Nura Minatoevox

O tempo pareçia querer prolongar-se, dilatando o continuo temporal e arrastando as suas garras que tornavam cada segundo um hora. Estava ali deitado enquanto reflecti em algo semelhante. Na verdade não sabia porque pensava naquilo. Levanto-me do telhado e sacudo a roupa, recolhendo a mochila e saltando sobre a escada, escorrego e deslizo deixando a gravidade fazer o seu trabalho.

Aterro no chão e sigo em frente vendo duas silhuetas que tambem ainda rondavam, sendo uma delas a da garota recentamente vista.

avatar

Mensagem em Qua Set 25, 2013 11:31 pm por - Shizuku Mizutani

A garota ruiva estava agachada no pátio balbuciando palavras em um tom baixo inescusável. Lágrimas escorriam de seus olhos, e ao caírem ao solo desapareciam sendo absorvidas pela terra. Escrevia com um graveto palavras em kanji, como かてい e かえす, literalmente Casa e Voltar. Não sabia-se ao certo o motivo de estar chorando, e nem o motivo de escrever tais palavra ao chão do pátio. O quão misteriosos poderiam ser os sentimentos da garota?

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo Mensagem [Página 2 de 2]

Ir à página : Anterior  1, 2

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum